O avanço da letalidade do novo coronavírus nos povos indígenas do Brasil já é maior que os casos de mortes da população inteira de seis países da América do Sul. De acordo com dados consolidados do dia 15 de maio do Comitê Nacional pela Vida e Memória dos Povos Indígenas da APIB, 99 indígenas morreram por Covid-19 no Brasil. Segundo relatório da Organização Mundial da Saúde, do mesmo período, 59 pessoas faleceram por Covid-19 somando os casos registrados no Uruguai (19), Paraguai (11), Guiana (10), Suriname (1), Guiana Francesa (1) e Venezuela (10).

É alarmante esse mortalidade dos povos indígenas que tem ligação direta com a omissão criminosa do governo Bolsonaro diante da pandemia da Covid-19 no Brasil, que só aumenta em toda a população. Nós da APIB juntamente com nossas organizações de base estamos denunciando diariamente este crime.

Chamamos atenção para a situação aa região Amazônica, onde está concentrada a maior quantidade de mortes e casos de contaminação entre indígenas. De acordo com dados da Coordenaçao das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab), 86 indígenas morreram por Covid-19 entre os estados do Amazonas (75), Amapá (1), Pará (7) e Roraima (3) até o dia 15 de maio. Nesse mesmo período a Coordenaçao das Organizações Indígenas da Bacia Amazônica (Coiaca), que atua em 9 países da América do Sul, 113 indígenas já faleceram na Amazônia Latina por Covid-19 e o vírus já atinge 526 povos.

Quer fortalecer as lutas dos povos indígenas para enfrentar a pandemia? Inscreva-se na Quarentena Indígena: https://bit.ly/quarentenaindigena / Leia mais informações no observatório da @apiboficial http://emergenciaindigena.apib.info
Doe para nossa Vakinha, colabore com a APIB e apoie os povos indígenas: https://bit.ly/vakinhaapib