SOBRE

O Emergência Indígena é a frente do movimento indígena no Brasil no enfrentamento da pandemia de COVID-19  e sua expansão sobre os territórios e povos originários.

A frente organiza planos, projetos e ações criados a partir da necessidade de acompanhar e analisar o impacto do vírus sobre os povos indígenas, fornecer insumos e desenvolver estratégias de enfrentamento específicas e diferenciadas, e resguardar a memória e conhecimento ameaçado pela morte de nossos parentes.

PLANOS DE ENFRENTAMENTO

Os planos de enfrentamento da covid-19 foram elaborados pela apib e suas organizações regionais, de modo a direcionar ações adequadas em escala nacional e local de acordo com suas especificidades.

VEJA OS PLANOS

A subnoficação de casos de COVID-19 no Brasil tem sido praticada em todos os âmbitos e atingindo todos os grupos durante a pandemia. No entanto, a complexidade da situação dos indígenas no país revela condições de vulnerabilidade e racismo institucional que ameaçam os povos originários especialmente. 

MONITORAMENTO COVID-19

No esforço de acompanhar o avanço da doença sobre o território e povos indígenas e produzir insumos para o desenvolvimento de estratégias de enfrentamento, criou-se o Comitê Nacional pela Vida e Memória Indígena.

Os casos de COVID-19 são apurados diariamente, e confirmados através do contato direto com as lideranças indígenas e organizações locais, incluindo indígenas residentes em áreas urbanas (negligenciados pela SESAI) e respeitando o auto reconhecimento dos povos.

VEJA OS DADOS

Além do vírus, as ameaças aos povos indígenas são muitas e se intensificam diante da negligência e ataques do governo federal. As tentativas de mudança legislativa, o discurso de ódio, o racismo institucional, e o avanço do agronegócio sobre os territórios  caracterizam a relação do governo federal com os indígenas brasileiros.

CANAL DE DENÚNCIAS

Diante de sérias violações de direitos humanos, ameaças aos povos e seus territórios, abriu-se canal de denúncias onde parentes e aliados podem reportar ameaças e violações a seus direitos.

 

A partir dos depoimentos recebidos, a APIB está organizando o “Relatório de Violações aos Povos Indígenas no contexto de pandemia do Covid-19 no Brasil”, material fundamental para fundamentar denúncias e ações jurídicas nacional e internacionalmente.

Enviem suas denuncias!
Whatsapp: (21)9993-70771
Email: apibcovid19@gmail.com

DENUNCIE

Já são muitos os números de óbitos e indígenas infectados por covid-19 no Brasil, vários povos já afetados. São mãos que deixam de segurar o Maracá, vozes que deixam de sonorizar, histórias de lutas que se interrompem abruptamente. Mas essas histórias e vozes seguem vivas, gritando dentro do coração e da memória de cada indígena que fica para enfrentar todas as armas que tentam insistentemente os silenciar.

Memorial da vida e memória indígena

Nós não somos apenas números! Vidas indígenas importam, precisamos conhecer as histórias dos que estamos perdendo.

É preciso humanizar esses dados! Como diz a liderança Célia Xakriabá: “não se trata apenas de uma conta aritmética”.
O Memorial da Vida Indígena nasce com o objetivo de humanizar esse fato tão triste. Precisamos homenagear os que se vão e ressignificar suas histórias para nós que ficamos.

PARTICIPE